Resenha: Quem É Você Alasca?

Título: Quem É Você Alasca
Original: Looking For Alasca
Autor: John Green
Gênero: Ficção Juvenil, Romance
Literatura: Americana
Ano: 2010
Páginas: 229
Editora: WMF Martins Fontes
ISBN: 978.85.7827.342-2
Avaliação CL: ⭐️⭐️⭐️

O título me intrigou tanto, que quis ler essa história. Confesso que antes de ler qualquer coisa do John Green, eu o julgava como um autor primário: com texto popular e temas vendáveis. Após a leitura de Will&Will (primeiro título que li), minha opinião permaneceu a mesma, não que eu não tivesse gostado da história, por que sim, adorei, mas acredito que a escrita dele atinge os adolescentes não muito seletivos na hora de escolher um livro, o que em parte é ótimo, pois incentiva a leitura de jovens que supostamente não leriam outros autores.

Falando do livro… Tem uma narrativa cotidiana e suave, a leitura flui. Green nos faz entrar na história e nos anseia também para saber afinal, Quem É Você Alasca?

O livro é separado em “antes” e “depois”, e é cronologicamente narrado em: dias antes e depois de um tal acontecido. O QUE NOS DEIXA COM TANTA CURIOSIDADE QUE DA VONTADE DE MATAR O AUTOR!

  

Miles Halter é um adolescente da Flórida, Estados Unidos, fissurado em ler biografia de grandes nomes e em descobrir quais foras suas últimas palavras. Não muito popular, ele decide mudar de escola, muda-se para a Culver Creek, ao sul de Birmingham, Alabama, também antiga escola que seu pai frequentou. Miles vai à procura de um “grande talvez”, de um sentido real para sua vida.

De malas feitas, e deixando sua mãe aos prantos, pois a Culver Creek será a nova casa do garoto, onde ele não só estudará, mas também passará a morar; apodera-se do Quarto 43. O quarto é tão pequeno, mas não chega a desapontar Miles, que está decidido a fazer história na nova escola.

Chip Martin é seu colega de quarto, apelidado futuramente de Coronel. Ele apresenta o campus e aponta alguns grupos de pessoas no qual ele não gosta e não acredita serem confiáveis. Através do Coronel também, Miles conhece Alasca Young, uma garota muito inteligente e completamente bonita e atraente. Eles apelidam Miles de Gordo, um trocadilho, por que o garoto mal possui carne entre os ossos. Aos poucos Gordo consegue fazer parte do grupo de amigos do Coronel, que conta com Alasca, Takumi e Lara.

Miles é um personagem muito influenciável. Ele começa a beber e fumar, só para “fazer parte de algo”. Muito típico de adolescente, não é mesmo?

O grupo de amigos apronta inúmeras armadilhas para deter Águia, o inspetor e supervisor do campus, também apelidado pela trupe. Além de constantemente entrarem em rixa de trotes com os “Guerreiros de Dia da Semana”, a galera mais popular de Creek.

Mesmo estando muito próximo a todos do grupo de amigos, Gordo, não consegue saber absolutamente nada sobre Alasca, pois a garota mal fala sobre a própria vida, é uma tremenda incógnita. O que fascina o protagonista, que faz de tudo para estar por perto, mesmo a garota tendo namorado.

Alasca até arma para que Gordo saia do zero a zero, mas ele não leva jeito na conquista, e mantém seu amor platônico, apesar de ser óbvio, somente em sua mente.

No “último dia” antes do tal acontecimento que Green nos prende à sua leitura, Miles e Coronel vão ao quarto de Alasca, para beber e comemorar a “Noite no Celeiro” (mais um de seus trotes), e decidem brincar de verdade ou consequência. E a consequência escolhida foi: um beijo entre Alasca e Gordo. E apesar de ter sido muito rápido, Alasca queria mais, e eles se beijam como dois amantes!

Awn

Mas eis que a garota está sonolenta, e diz: “continuamos depois?!”. Frase crucial para o futuro de Miles.

Logo depois, na mesma noite, após os garotos terem ido para o seu devido quarto, Alasca entrara desesperadamente gritando que teria que sair do campus imediatamente. Bêbada e desnorteada. Os garotos distraem Águia para que Alasca possa sair da escola, de carro, dirigindo e mais uma vez, bêbada!

⁃ A seguir contém spoiler, é preciso dizer o que houve.

Na parte denominada “depois” do acontecido, descobrimos o que de fato estava sendo cronologicamente contado: s morte de Alasca. A garota morre em um acidente de carro!

POR DEUS, por essa não esperava. Isso quebra totalmente a linha de raciocínio do leitor, deixando-o em choque.

A partir daí, a narrativa é um pouco repetitiva, os dias de Miles e Coronel são tristes e vazios, Green perde a linearidade que mantinha desde o começo do livro. Eles perderam a melhor planejadora de trotes, e para ambos, a melhor amiga.

Com o apoio dos dois,  que indiretamente contribuíram para que Alasca não estivesse mais viva. Eles decidem então, tentar desvendar sua morte: fora acidente ou ela suicidou-se? Independentemente da resposta, a culpa seria levada para sempre.

Juntos descobrem grandes fatos, e Miles sabe o que agora é o “grande talvez”. Mas ele nunca soubera quem era a garota que ele sempre amou.

Comentários

Comentários